Tratamento da fibromialgia: como a Psicologia e Nutrição podem ajudar?

/, Psicologia/Tratamento da fibromialgia: como a Psicologia e Nutrição podem ajudar?

Na semana passada a cantora Lady Gaga cancelou sua participação no Rock in Rio devido a uma crise de Fibromialgia.O mundo acabou conhecendo um pouco mais dessa doença, mas para aqueles que não tem a síndrome, é difícil compreender a maneira como ela pode afetar o dia a dia e qualidade de vida de quem a tem. por outro lado, muitas pessoas que possuem a síndrome ainda se perguntam: qual o tratamento da fibromialgia?

Antes, vamos entender o que é a fibromialgia?

A fibromialgia é uma síndrome crônica, complexa e que envolve múltiplas causas ainda não muito bem definidas. Ela afeta principalmente mulheres, e é caracterizada por dor muscular generalizada, com alguns pontos do corpo mais sensíveis à dor. Pessoas com fibromialgia geralmente possuem distúrbios no sono, fadiga, sintomas emocionais e físicos. Desordens emocionais como ansiedade e depressão também são comuns.

Como é feito o diagnóstico?

Infelizmente ainda não existe um exame (nem de sangue nem de imagem) capaz de diagnosticar a síndrome. O diagnóstico é feito pelo médico reumatologista a partir da observação dos sinais e sintomas do paciente.

Qual é o tratamento da fibromialgia?

Para ter melhores resultados, o tratamento da fibromialgia deve ser multifatorial. O foco deve estar em melhorar o aspecto emocional, a qualidade do sono, a dor e a qualidade de vida. Alguns medicamentos como antidepressivos, ansiolíticos e analgésicos podem ser usados, mas não devem ser os únicos no tratamento. Pesquisadores na área indicam que atividade física, psicoterapia, meditação, acupuntura e alimentação são necessários para  um resultado mais eficaz.

Como a psicoterapia pode ajudar?

Na maioria das vezes percebe-se que a fibromialgia ataca quando o indivíduo está sob uma grande influência de estresse ou de ansiedade. Desta forma, a psicoterapia colabora de forma preventiva minimizando os fatores causadores de estresse e ansiedade. Isso leva o indivíduo a pensar em soluções resolutivas para problemáticas, assim como aprender a lidar com suas maiores dificuldades.

Construir junto ao paciente novos mecanismos de defesa, pensamentos positivos, novos comportamentos e hábitos são facilitadores para diminuir a frequência e intensidade das dores. Além disso, a psicoterapia trabalha com o conhecimento do próprio corpo e suas manifestações. Assim, facilita-se a percepção de problemas instalados de forma indevida.

Como a Nutrição pode ajudar?

Uma alimentação com maior quantidade de vegetais, castanhas, peixes e sementes e menos produtos industrializados pode ajudar no controle da fibromialgia. Esses alimentos possuem nutrientes antioxidantes e antiinflamatórios, além de vitaminas e minerais importantes para a saúde emocional.

Radicais livres e fibromialgia: Os pacientes com fibromialgia possuem maior nível excesso de radicais livres do que pessoas sem a síndrome. Esses radicais levam a maior produção de substâncias inflamatórias, que estão relacionadas com a piora da dor. A deficiência de nutrientes antiinflamatórios e antioxidantes (como o zinco, manganês, selênio, cobre, vitaminas A, C e E, ômega 3) pode piorar ainda mais esse quadro.

Alimentos industrializados e fibromialgia: Algumas pesquisas mostram que pessoas com fibromialgia possuem maior quantidade de substâncias excitatórias cerebrais do que pessoas saudáveis. Alimentos industrializados que contém glutamato monossódico e aspartato podem estimular a produção dessas substâncias e piorar os sintomas.  Já uma dieta rica em vitamina B6, magnésio e zinco, possuem efeito contrário, ajudando na produção de substâncias relaxantes.

Glúten e Fibromialgia: Um último ponto é a relação da sensibilidade ao glúten com o quadro de dores. Algumas pessoas podem ter melhora, por exemplo, com a retirada dos alimentos fonte de glúten da dieta (trigo, aveia, cevada, centeio), mas isso deve ser avaliado de maneira individualizada.

Se você sofre com a Fibromialgia, não deixe de se cuidar e procure um estilo de vida mais leve e com mais qualidade de vida.

 

Gabriela Ciardullo
Psicóloga

Fernanda Bassan
Nutricionista

Agende sua consulta!
61 3242-2314

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu comentário

Seu email não será divulgado.